Poeta Carvalho Neto
De Poesia ninguém morre... se vive!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


 

Andanças


Em minhas andanças tortuosas,
Você é a minha derradeira parada,
Aquela definitiva,
A que me faz um amante intenso e sensível,
Capaz de sugar, por inteiro,
Até os seus pensamentos!

E nessas estradas caminheiras,
Fugi do fogo, saltei fogueiras,
Percorri o mundo, desci ladeiras,
Subi telhados em cumeeiras,
Corri das moças namoradeiras,
Deixei aos prantos as carpideiras...
Te procurando a vida inteira!


 
INTERAÇÃO DO MEU COMPADRE TROVADOR
 

ANDANÇAS


Em tuas andanças pela vida,
Afinal encontrou teu lugar,
Imagem que se torna querida,
E que buscava sem te cansar,
Tua libido não mais sentida,
Veio forte a se manifestar.

Lembra das sendas solitárias,
Fugiu do fogo sem se queimar,
Algumas investidas primárias
Rechaçou por não te agradar,
Fugiu de aventuras temerárias,
Das musas belas e imaginárias,
Até tua deusa real encontrar.

Siga em frente ó beija flor,
de reserva tens muito carinho,
Já que encontrastes o amor,
Comece a construir o teu ninho,
E para coroar este grande amor,
Chame este teu amigo Trovador,
Que no casório será teu padrinho.


 
Antônio Carvalho Neto
Enviado por Antônio Carvalho Neto em 18/11/2017
Alterado em 19/12/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários