Poeta Carvalho Neto
De Poesia ninguém morre... se vive!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos




Pacto de Amor

Te proponho um pacto,
Que a finitude...
Nunca nos separe,
Mesmo que o sol se acabe,
E que a noite seja tarde,
O Amor continua!

E que o tempo...
Seja apenas um detalhe,
E a saudade nunca atrapalhe,
Que esse amor se espalhe,

Pois, na estrada da vida,
Serás sempre minha rua!


 
Post Scriptum
 
Este poema é de enorme simplicidade. São versos diminutos, sem nenhuma preocupação com sua construção. Mas, têm muita significância para mim. 

Sua primeira estrofe está vinculada a outro texto. E, quando resolvi postá-lo em minha página no RL, percebi que perderia o sentido, se não houvesse uma complementação. Daí, nasceu sua segunda e derradeira parte.
Antônio Carvalho Neto
Enviado por Antônio Carvalho Neto em 30/12/2017
Alterado em 03/01/2018
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários