Antônio Carvalho Neto
De Poesia ninguém morre... se vive!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos




Você e Eu


Quem é você que, sutilmente,
Me rouba o controle das atitudes e emoções?
…Sou um náufrago perdido,
Envolto em mares bravios e revoltos!

Quem é você que faz o tempo brincar, livremente,
Com meus sentimentos?
…Basta estar perto ou longe,
E faz de mim um joguete qualquer!

Quem é você que me persegue, insistentemente,
Nas noites vazias e insones?
…O tempo é longo demais,
Para vivermos, assim, tão distantes!

Quem é você por quem minhas mãos febris,
Ávidas, procuram teu corpo sinuoso e ardente?
…A vida é breve e passageira,
Para estarmos tão sozinhos!

Quem é você que foge, sorrateiramente,
Sempre que estou por perto?
…Preciso ser forte e tenaz,
Para continuar a te buscar, a cada dia e em cada olhar!

Quem é você por quem o vento sussurra,
Atroz, um desejo que dói?
…Machuca meu coração sensível, mas,
Leva-me para momentos de êxtase!



 
POST SCRIPTUM
 
Compus este poema, quando estudante de economia em Recife. Ficou muito tempo dormitando nas gavetas de minha vida, pois, não o tinha como de boa qualidade. 

Creio ter sido o primeiro com tinturas de sensualidade, de minha autoria, o que me deixava constrangido de publicá-lo em qualquer canto. Mas, no momento em que aderi ao RL, num rasgo de ousadia, decidi postá-lo.

Bem... recentemente uma aluna da Escola Estadual Monsenhor Cìcero Portela Nunes (CPN), adepta da "Poesia Marginal", sugeriu que eu o publicasse novamente, como forma de divulgar a sensualidade presente nesse tipo de proposta poética... E aí está! 

 
Antônio Carvalho Neto
Enviado por Antônio Carvalho Neto em 08/01/2018
Alterado em 04/03/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários