Antônio Carvalho Neto
De Poesia ninguém morre... se vive!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


 
Por quê?


Por que o sol brilha tanto...
Se lá fora chove muito,
O dia é bem curto,
E a noite tão escura?

Por que o sorriso brando...
Se corroendo por dentro,
Há tanto tormento,
E tamanha amargura?

Por que tanto medo...
Se o mais secreto segredo,
Somente faz sentido,
Enquanto dura?

Por que despertar o desejo...
Se o fogo da paixão...
E o doce da ternura,
Quase nunca se misturam?

Por que sonhar com você...
Se meu muito querer,
Não vai me aquecer,
Nessa eterna desventura?


 
Post Scriptum


 
Costuma-se dizer que o "passado" é apenas uma referência da própria vida e não uma moradia eterna. Assim,  seria mais confortável vivermos intensamente os fatos  e as situações presentes... esquecermos as amarguras, os desvelos e os percalços que o mundo nos trouxe.

Mas, por que vivemos tanto em função desse passado, que, teima sempre em não nos deixar?


 
Antônio Carvalho Neto
Enviado por Antônio Carvalho Neto em 03/03/2018
Alterado em 06/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários