Antônio Carvalho Neto
De Poesia ninguém morre... se vive!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos




Construção de TEXTOS


Numa folha em branco,
Eu me encanto...
E me entrego ao léu,
Sobre o pedacinho de papel,
Expondo sentimentos...
Experiências e pensamentos.

É o que de verdade tenho,
Por fora e por dentro...

Vou e venho,
Lendo e relendo,
A cada momento,
Escrevendo... escrevendo.

E nesse contexto,
Surge o texto,
Em versos ou prosa...
De forma misteriosa,
O milagre repentino acontece,

E a inspiração aparece.


Aí... corrijo, corrijo, corrijo,
Tantas vezes preciso,
Em busca da perfeição...
É a minha forma de construção,
Até que pronta a escrita,
Quiçá... divertida e bonita!



 

Post Scriptum



 
Cada autor tem uma forma própria de escrever seus textos. Alguns gostam muito das noites insones... é o meu caso. Outros preferem o calor do dia. Conheço vários que escrevem melhor em momentos de tristeza... e assim vai.

E, para escrever textos, seja em qual a modalidade da escrita, é necessário que o autor esteja a fim de se desnudar... de expor sentimentos, pensamentos, ideias. De compartilhar experiências e situações que possam estar contidas no próprio coração e em sua mente.

Mas, além desses e de tantos outros requisitos, duas coisas são absolutamente imprescindíveis: a inspiração e a transpiração.



 
Antônio Carvalho Neto
Enviado por Antônio Carvalho Neto em 07/05/2018
Alterado em 28/07/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários