Antônio Carvalho Neto
De Poesia ninguém morre... se vive!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos




Uso do Verbo
 


Eu uso o verbo...
Em qualquer ocasião,
Exprimindo "ação"...
Comunicação,
Emoção,
Comoção,
Atuação,
Altercação!

Eu uso o verbo...
Até nas brincadeiras,
Quando tem...
Zoeira,
Faladeira,
Doideira...
Pois, se não utilizar,
Pode acreditar,
"Tô" fazendo besteira!

Eu uso o verbo...
Tenha certeza...
Sobre fenômenos da natureza,
Expressando ocorrências,
Reverenciando sua beleza!
 
Eu uso o verbo...
Como verbo de "Ligação",
E como "Auxiliar",
Facultativo ou não,
A exemplo dos conhecidíssimos...
Verbo “Ser” e verbo “Estar”!
 
E o verbo pode ser...
"Transitivo" ou "Intransitivo",
Mesmo os dois juntos,
O tal "Bitransitivo",
Todos utilizo...
Sempre que preciso!
 
O verbo existe em toda "Oração",
Que pode nem ter "Sujeito",
Mas se não tiver verbo,
Há algo errado...
A "Oração" tem defeito!

Enfim, eu uso o verbo...
Pra... Falar,
Conversar,
Aconselhar,
Avisar...
E, o mais bonito...
Digo e repito,
É a todos ensinar...
Conjugar o verbo “Amar”!



 
Post Scriptum


 
Não sou gramático e não tenho pretensão que este poema seja referência para o emprego do "verbo", da maneira mais adequada. Assim, peço licença poética aos que dominam corretamente a escrita, para fazer uma brincadeira com o "verbo".


 
Antônio Carvalho Neto
Enviado por Antônio Carvalho Neto em 13/05/2018
Alterado em 20/05/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários